Órgão ambiental de MG analisará hoje se autoriza volta da Samarco

136

Por Wilian Miron

São Paulo – O Conselho Estadual de Política Ambiental de Minas Gerais (Copam) analisará hoje o pedido da Vale para retomar as operações na subsidiária Samarco, que está paralisada desde o desastre de Marina (MG), em 2015.

Divulgação: barragem de mineração

“Acreditamos que hoje a licença será dada para a volta da Samarco e
vamos trabalhar para operar o mais rápido o possível. Hoje, ainda, após a
decisão vamos nos posicionar com todas as informações sobre nosso plano para a retomada”, disse o diretor financeiro da Vale, Luciano Siani, durante
teleconferência de resultados do terceiro trimestre deste ano.

Nos últimos dias a Justiça homologou um acordo para que a mineradora pague R$ 40 milhões às coletividades impactadas pelo rompimento da barragem Fundão. Além do Valor, a Samarco terá elaborar e implementar um plano de emergência para identificar situações de risco de ruptura de barragens e taludes, para reabrir a lavra em Mariana.

O acordo pôs fim à Ação Civil Pública movida pelo Ministério Público
do Trabalho (MPT) contra a Samarco e suas controladoras Vale e BHP Billiton.