Oposição britânica não quer eleições antes de UE aumentar prazo do Brexit

112
Líder do partido Trabalhista britânico, Jeremy Corbyn. Foto: Commons Wikimedia

Por Julio Viana

São Paulo – A oposição parlamentar britânica demonstrou querer derrotar uma moção para uma eleição extraordinária que o primeiro-ministro Boris Johnson fará na próxima semana, numa tentativa de quebrar o impasse sobre sua oferta de Brexit. As informações são da agência de notícias “Sputnik”.

Johnson disse que os legisladores teriam todo o tempo entre agora e a dissolução do parlamento para se debruçar sobre o projeto de lei do Brexit se apoiassem uma eleição geral de 12 de dezembro em uma votação na segunda-feira.

O líder trabalhista Jeremy Corbyn disse que seu partido queria uma eleição, mas a prioridade era evitar um Brexit sem acordo. Ele disse que a União Europeia precisa dizer se concederia um adiamento no Brexit antes que ele considere uma eleição extraordinária.

“Tire a saída sem acordo da mesa e apoiaremos absolutamente a eleição. Venho pedindo uma eleição desde a última porque este país precisa de uma para lidar com todas as injustiças sociais, mas uma saída sem acordo deve ser tirada da mesa”, disse ele.

O democrata liberal Jo Swinson acusou Johnson de pendurar uma eleição na frente dos legisladores para distraí-los de sua tentativa fracassada de tirar o Reino Unido do bloco de qualquer maneira.

“Ele está confuso e, embora ainda não tenhamos uma extensão de prazo da União Europeia, não vamos votar em uma eleição, enquanto ainda pode haver o risco de um Brexit sem acordo”, disse ela a repórteres.