Opep revisa para baixo previsão de demanda de petróleo para 2021

166
Petroleiro a Chevron em Richmond, na Califórnia. / Foto: Creative Commons

São Paulo — A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) informou em seu relatório mensal que a demanda mundial de petróleo em 2021 se recuperará de forma mais lenta do que se pensava, conforme o impacto da pandemia resiste. No entanto, a oferta também deve desacelerar.

A demanda aumentará 5,79 milhões de barris por dia (bpd) este ano para 96,05 milhões de bpd, disse a organização, reduzindo sua previsão de crescimento em 110 mil bpd de um mês atrás.

A perspectiva de uma demanda mais fraca já levou a OPEP e seus aliados, conhecidos como OPEP+, a desacelerar seu plano de aumentar a produção.

“Embora a economia global esteja mostrando sinais de uma recuperação saudável em 2021, a demanda por petróleo está atrasada, mas a previsão é de que se recupere no segundo semestre de 2021”, disse a Opep no relatório.

“A implementação da vacinação global está ganhando ritmo, as taxas de infecção estão caindo em algumas áreas, as melhorias no tratamento e o uso crescente de teste rápido dão suporte para uma aceleração da atividade econômica após o primeiro trimestre”, disse a OPEP.

Embora a demanda esteja diminuindo, o relatório mostrou que a oferta dos rivais também está apresentando baixo desempenho.

A Opep reduziu sua previsão de crescimento da oferta fora da Opep para 670 mil bpd este ano, de 850 mil bpd anteriormente, e disse que a produção de xisto norte-americano diminuiria apesar dos preços mais altos do petróleo.

“O fornecimento dos Estados Unidos é desafiado por incertezas de curto prazo em torno do covid-19”, disse a OPEP.

No mês passado, a Opep elevou sua previsão para a produção de xisto norte-americano neste ano, em um sinal de que os preços mais altos do petróleo estavam ajudando um concorrente importante.

Os produtores da OPEP + cortaram a oferta em um recorde de 9,7 milhões de bpd no ano passado para apoiar o mercado.

Eles concordaram em bombear 500 mil bpd extras em janeiro, sob um plano de diminuir os corte gradualmente. A maioria dos produtores está voltando à contenção de oferta neste mês e em março.

A produção de petróleo da OPEP em janeiro aumentou 180 mil bpd para 25,5 milhões de bpd, disse o relatório, liderada pela Arábia Saudita, Irã e Venezuela. Isso é menos do que o aumento de 300 mil permitido pelo plano OPEP+ para janeiro.