Opep e aliados mantêm decisão de aumento gradual da oferta em maio

Foto: Troy Stoi/ freeimages.com

São Paulo – A Opep e seus aliados, grupo conhecido como Opep+, manteve a decisão de aumentar gradualmente a oferta em 2 milhões de barris em maio, conforme acordado no início deste mês, e deve se reunir novamente em 1 de junho para definir novos níveis de produção.

“A reunião ministerial decidiu continuar com a implementação dos ajustes de produção decididos na reunião anterior”, diz comunicado da Opep após teleconferência do comitê técnico do cartel.

Com a decisão, a Opep+ cancelou a reunião que seria realizada amanhã. Havia uma especulação – e indicação de fontes das delegações – de que o grupo poderia segurar o aumento da oferta de petróleo mesmo com os sinais de recuperação de algumas economias devido à disparada de casos de covid-19 em países como a Índia e o Japão.

Sob o acordo firmado em abril e confirmado hoje, a Opep+ aumentará a produção em 350 mil barris por dia (bpd) em maio, a mesma quantidade em junho, e em 440 mil bpd em julho.

“A reunião destacou a continuação da recuperação da economia global, apoiada por níveis sem precedentes de apoio monetário e fiscal, ao mesmo tempo que observou que se espera que a recuperação acelere na segunda metade do ano. A reunião ministerial enfatizou, no entanto, que os casos de covid-19 estão aumentando em vários países, apesar das campanhas de vacinação em andamento, e que o ressurgimento pode prejudicar a recuperação econômica e da demanda por petróleo”, diz a nota da Opep.

CONFORMIDADE

A conformidade da Opep e de seus aliados, grupo conhecido como Opep+, ao acordo de corte de produção chegou a 115% em março, de acordo com dados do cartel, o que significa que, no geral, os países da aliança reduziram a produção além do acordo no início deste mês.

“A reunião analisou o relatório mensal elaborado pelo Comitê Conjunto de Acompanhamento Ministerial (JMMC), incluindo os dados de produção de petróleo bruto de março de 2021, e saudou o desempenho positivo dos países participantes”, diz a Opep em comunicado.

“A reunião expressou seu agradecimento aos Países Participantes que tiveram um desempenho além do esperado em março de 2021, com volumes totais de 1,23 milhão de barris por dia. No entanto, alguns países participantes ainda não atingiram a expectativa mínima de 100% de conformidade e para compensar os volumes produzidos em excesso”, acrescenta a nota.

A reunião observou ainda que os países participantes do acordo se comprometeram a alcançar a conformidade total e compensar as deficiências de ajuste anteriores durante o período estendido, que vai até o final de setembro de 2021, e enfatizou a importância de acelerar os esforços de reequilíbrio do mercado sem demora.

“O comitê lembrou todos os países participantes de permanecerem vigilantes e flexíveis, dadas as condições de mercado incertas”, diz o comunicado.

A reunião também destacou os cortes de oferta voluntários adicionais de 1 milhão de barris por dia feito pela Arábia Saudita neste mês e um retorno gradual desses volumes em maio, junho e julho, dadas as incertezas que cercam o ritmo da recuperação da demanda por petróleo.