OMS lança iniciativa para desenvolver vacina para o novo coronavírus

235
Bandeira com o símbolo da Organização Mundial da Saúde (OMS). (Foto: Missão dos EUA/Eric Bridiers)

São Paulo – A iniciativa colaborativa lançada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para acelerar o desenvolvimento de medicamentos, testes e vacinas contra o novo coronavírus planeja entregar 2 bilhões de doses de vacinas até o final de 2021.

Segundo a OMS, em comunicado, “assumindo que uma vacina segura e eficaz seja desenvolvida em um futuro próximo, é de até US$ 18,1 bilhões” o custo de distribuir as 2 bilhões de doses.

A iniciativa colaborativa, chamada de “Access to COVID-19 Tools Accelerator (ACT-Accelerator)”, foi lançada em abril com o apoio da União Europeia, Banco Mundial e da Fundação Bill e Melinda Gates, além de governos, empresas e instituições.

“Seu papel é garantir que as vacinas sejam desenvolvidas o mais rápido possível, fabricadas nos volumes certos, sem comprometer a segurança e entregues àqueles que mais precisam”, diz a OMS, em comunicado.

A OMS disse ainda que o caso de investimento consolidado prevê US$ 31,3 bilhões nos próximos 12 meses. Até o momento a instituição tem US$ 3,4 bilhões, resultando em um déficit de financiamento de US$ 27,9 bilhões, “dos quais US$ 13,7 bilhões são urgentemente necessários”, diz.