OMS diz que não há informação suficiente sobre vacina russa contra covid-19

180
Foto: Brian Hoskins / freeimages.com

São Paulo- A Organização Mundial de Saúde (OMS) ainda não tem informação suficiente sobre a vacina russa e está em contato com Moscou para obter detalhes, disse o assessor sênior do diretor-geral da entidade, Bruce Aylward.

“Acho que houve uma questão específica sobre se veríamos ou não a OMS expandindo o uso da vacina russa, mas não temos dados suficientes neste momento para fazer um julgamento e estamos conversando com a Rússia para obter informações adicionais e entender o status de seus produtos, os testes que foram realizados e quais seriam os próximos passos “, disse ele em uma entrevista coletiva.

No início da semana, a Rússia registrou a primeira vacina contra o novo coronavírus, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya e que foi batizada de Sputnik V. Autoridades russas estão atualmente em negociações com vários governos, entre eles o do Paraná, para fechar acordos de produção e distribuição.

A vacina russa, no entanto, foi aprovada menos de dois meses após o início dos testes em humanos, o que levou pesquisadores a questionarem se Moscou não está colocando a corrida pela descoberta de uma vacina à frente da ciência.

Falando na mesma coletiva, a vice-diretora-geral da OMS, Mariângela Simão, afirmou que a organização vê com bons olhos as parcerias entre governos e empresas para o desenvolvimento de uma vacina, mas alertou que só tem acesso ao produto quando ele se mostra eficaz.

“A OMS acompanha o desenvolvimento das vacinas, mas a gente só tem acesso a elas quando os testes mostraram que são seguranças e eficazes”, afirmou Simão.