OMS adia declaração de emergência mundial por coronavírus

241
Reunião do conselho da Organização Mundial de Saúde (OMS) / Foto: Divulgação / OMS

Por Júlio Viana

São Paulo – A Organização Mundial da Saúde (OMS) decidiu que é ainda cedo para caracterizar o atual surto de coronavírus como emergência mundial. O conselho, no entanto, ficou dividido quanto à questão e, segundo o diretor geral do órgão, Tedros Adhanom, pode voltar a qualquer momento para rever a decisão.

“Ainda é cedo para considerar a doença uma situação de emergência internacional. Isso não quer dizer, porém, que não seja grave e com certeza é um assunto urgente dentro da China”, afirmou Adhanom.

Segundo ele, a OMS está monitorando a situação “todos os minutos de todos os dias”. “Não hesitarei em convocar este conselho a hora que for necessário caso seja preciso reavaliar a questão”, afirmou o diretor.

A OMS também disse que não recomenda restrições maiores das que estão sendo providenciadas, e pediu apenas que todos os países mantenham equipes e recursos para a identificação rápida de qualquer caso da doença em seus territórios, além de alertarem a população para tomarem medidas básicas de higiene.

“Até agora o que sabemos sobre esse vírus é que ele provoca uma doença com sintomas medianos. Apesar de ter havido fatalidades, o quadro da infecção se tornou grave em um quarto dos casos”, disse Adhanom. “Pessoas com hipertensão, diabetes e doenças cardiovasculares parecem ser mais vulneráveis”.

O surto de coronavírus surgiu na cidade de Wuhan, na China, e já matou 18 pessoas, com mais de 500 casos da doença confirmados. O governo chinês proibiu a entrada e saída de Wuhan e mais outra metrópole, limitando o transporte de mais de 18 milhões de pessoas, na intenção de controlar a situação.