Olimpíada de Tóquio é remarcada para julho e agosto do próximo ano

226
Marine Corps Gen. Joseph F. Dunford Jr., chairman of the Joint Chiefs of Staff, meets with Japan Prime Minister Shinzo Abe, at the Prime Minister's Official Residence the Kantei, in Tokyo, Aug. 18, 2017. (DOD photo by U.S. Navy Petty Officer 1st Class Dominique A. Pineiro)

São Paulo – O Comitê Olímpico Internacional (COI) definiu uma nova data para as Olimpíadas de Tóquio: o evento acontecerá de 23 de julho a 8 de agosto de 2021. Os jogos paralímpicos serão celebrados de 24 de agosto a 5 de setembro de 2021.

A decisão foi tomada via conferência telefônica na manhã de hoje pelo presidente do COI, Thomas Bach; pelo presidente da Tóquio 2020, Mori Yoshiro; pela governadora de Tóquio, Koike Yuriko; e pelo ministro olímpico e paralímpico, Hashimoto Seiko.

Segundo comunicado, a nova data leva em consideração a proteção da saúde dos atletas e de todos os envolvidos, além do apoio à contenção do novo coronavírus. Além disso, as autoridades dizem que a redefinição protege os interesses dos atletas e do esporte olímpico e teve como base o calendário internacional de esportes global.

No último dia 24, o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, concordou com o presidente do COI em adiar em cerca de um ano os Jogos Olímpicos planejados para começarem em 24 de julho de 2020, em Tóquio.

Na ocasião, Abe citou a propagação da pandemia do novo coronavírus, afirmando que era difícil manter as Olimpíadas deste ano e que um adiamento era necessário para garantir a segurança dos atletas e espectadores.

O governo japonês e a cidade de Tóquio investiram um total de US$ 7 bilhões nos jogos, incluindo mais de US$ 1 bilhão em um novo estádio nacional.