OEA manifesta preocupação com mudança em resultados de eleição na Bolívia

149
OEA OAS
Sede da Organização dos Estados Americanos (OEA), em Washington. Foto: Divulgação/ OEA

Por Federico Frau Barros

Buenos Aires – A Missão de Observação Eleitoral Organização dos Estados Americanos (OEA) expressou sua “profunda preocupação e surpresa com as mudanças drásticas e difíceis de justificar” na tendência de resultados preliminares divulgados nas eleições da Bolívia após o fechamento das urnas.

A contagem preliminar de votos das eleições bolivianas realizadas este domingo foi interrompida quando o atual presidente, Evo Morales, vencia com 45,28% dos votos, contra 38,16% do ex-presidente Carlos Mesa, mas tudo estava caminhando rumo a um segundo turno. No entanto, em circunstâncias pouco claras, ontem à noite, a contagem foi retomada dando como vencedor Morales, que teria alcançado 47% dos votos, de acordo com números finais.

A OEA, que atua como supervisor das eleições, solicitou após ter conhecimento do fato que a vontade da cidadania seja respeitada. “Este processo de eleição foi dado em condições muito complexas. Durante esta observação eleitoral, a Missão de Observação Eleitoral da OEA testemunhou a desigualdade evidente entre os candidatos. O uso de recursos público foi notável durante a campanha”, afirmou, em comunicado.

Além disso, a OEA afirmou que “é essencial que se respeite plenamente a vontade cidadã, honrando os valores contidos na Carta Democrática Interamericana da OEA”. Concluindo, ele apelou à autoridade eleitoral para defender decisivamente a vontade de cidadania boliviana com estrita adesão à Constituição e suas leis complementares de maneira a ágil e transparente.

Edição: Julieta Marino (Julieta.marino@cma.com.ar)

Tradução: Cristiana Euclydes