Número dois do Fed descarta superaquecimento e inflação descontrolada

O vice-presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Richard Clarida / Foto: Federal Reserve

São Paulo – O vice-presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Richard Clarida, não espera um cenário em que o superaquecimento da economia leve a uma inflação descontrolada.

“As perspectivas para a economia em termos de atividade econômica são muito positivas”, disse ele em entrevista ao Yahoo Finance.

O número dois do Fed, no entanto, admitiu que o índice de preços ao consumidor de abril, que subiu 4,2% em base anual, foi “uma surpresa muito desagradável”. “Essas pressões inflacionárias provarão ser amplamente transitórias”, afirmou.

Sobre o desequilíbrio entre oferta e demanda coma reabertura da economia, Clarida disse: “vai levar algum tempo para ter uma noção mais clara de como a oferta e a demanda vão se equilibrar”.

Ainda assim, ele reconheceu o risco de que as pressões inflacionárias acabem sendo mais persistentes do que o esperado. “Reconheceremos isso e, por meio de nossa comunicação e ferramentas, acho que seremos capazes de compensar isso de uma forma que apoie a manutenção da recuperação econômica”, afirmou Clarida.

Na entrevista, o vice do Fed defendeu a abordagem da política monetária. Desde março do ano passado, o banco central vem mantendo a taxa de juros perto de zero e passou a comprar ativos, atualmente em um ritmo mensal de US$ 120 bilhões.

“Haverá um momento nas próximas reuniões em que estaremos no ponto em que podemos começar a discutir a redução do ritmo de compras de ativos”, disse Clarida, acrescentando que o tempo para essas discussões dependerá de como os dados chegam.