Nova fase tem como alvos André Esteves e Graça Foster

Por Leandro Tavares

São Paulo – A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta manhã a 64a fase da Operação Lava Jato, denominada Pentiti, com o objetivo de apurar crimes de corrupção ativa e passiva, organização criminosa e lavagem de capitais relacionadas a recursos contabilizados na planilha “Programa Especial Italiano”, que era gerida pela Odebrecht.

Ao todo, 80 policiais federais foram cumprir 12 mandados de busca e apreensão nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. Entre os alvos estão André Esteves, do BTG Pactual, e Graça Foster, ex-presidente da Petrobras.

A PF também investiga a existência de corrupção envolvendo o BTG e a Petrobras e em projeto de desinvestimento de ativos no continente africano – conduta que pode ter lesado os cofres públicos em pelo menos um US$ 1,5 bilhão, que equivalem hoje a aproximadamente R$ 6 bilhões.

Em nota, a PF disse que a investigação é complexa e trata de fatos abordados em diferentes inquéritos policiais, tendo sido impulsionada por acordo de colaboração premiada celebrado pelo ex-ministro Antonio Palocci.

O nome da operação significa “arrependidos” e faz referência a termo empregado na Itália para designar pessoas que integraram organizações criminosas e, após suas prisões, decidiram se arrepender e colaborar com as autoridades para o avanço das investigações.

Em comunicado ao mercado, o BTG Pactual explicou que suas instalações em São Paulo e no Rio de Janeiro foram alvos da PF. O banco disse que está colaborando e que uma investigação independente conduzida por um comitê especial liderado pelo escritório de advocacia Quinn Emanuel Urqhart & Sullivan LLP não apontou a existência de indícios para concluir que as alegações de prática de atos ilícitos sejam críveis, fidedignas ou fundamentadas em provas concretas.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com