Não cabe ao presidente comentar ação da PF sobre aliados de Bolsonaro, diz Lula

161
Presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Conversa com o presidente | Foto: Ricardo Stuckert/PR

São Paulo, 8 de fevereiro de 2024 – Em entrevista à rádio Itatiaia, de Minas Gerais, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, disse que não cabe “ao presidente falara de uma atuação como essa da Polícia Federal”. Lula se referia a operação envolvendo a investigação de aliados próximos do ex-presidente Jair Bolsonaro, incluindo o pedido de que Bolsona entregue o passaporte á Justiça em 24 horas. “Espero que a Polícia Federal faça a coisa de maneira mais democrática possível”, completou o presidente.

 

Lula, no entanto, disse é preciso saber quem financiava os acampamentos. “O que aconteceu no 8 de janeiro não pode mais acontecer”. Segundo Lula, “o cidadão que estava no poder deve ter participado da tentativa de golpe. Não teria acontecido sem ele”, afirmou, se referindo ao ex-presidente.

 

O presidente Lula diz não querer fazer julgamento do que deve acontecer na justiça brasileira. “Quero que Bolsonaro tenha a presunção de inocência que eu não tive”.

 

Questionado se a eleição de Donald Trump nos Estados Unidos poderá dar força ao bolsonarismo, Lula disse que “Trump é uma loucura americana e não deve influenciar no Brasil. O outro (Bolsonaro) foi uma loucura nossa”.

 

O presidente visita Minas Gerais pela primeira vez desde que foi eleito. A ideia, segundo Lula, é apresentar os investimentos do PAC – da ordem de R$ 121 bilhões – em Minas Gerais para o povo do estado. “Quero deixar claro o que vamos fazer em Minas em 2024. Quero que o povo saiba o que vamos nos propor a fazer”, acrescentando que obras que ficaram paralisadas no governo anterior serão retomadas.

Copyright 2024 – Grupo CMA