Moro depõe à Polícia Federal em Curitiba sobre Bolsonaro

146
O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. (Foto Marcelo Camargo/Agência Brasil )

São Paulo, 4 de maio de 2020 – O ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, prestou depoimento no sábado (2) à Polícia Federal a respeito da acusação de que o presidente Jair Bolsonaro estaria tentando obter informações da organização em benefício próprio.

Moro falou aos policiais federais em Curitiba (PR), mesma cidade onde exercia o cargo de juiz antes de ser nomeado ministro e de onde tomava as decisões relacionadas às investigações conduzidas pela operação Lava Jato.

Segundo a Polícia Federal, a oitiva aconteceu em Curitiba porque essa é a cidade onde Moro reside, “como é praxe nas investigações da PF”, disse a instituição em nota.

O depoimento de Moro ainda não consta dos autos do inquérito 4831 no Supremo Tribunal Federal (STF), mas alguns veículos de imprensa tiveram acesso a informações apresentadas por ele aos policiais – entre elas a de que Bolsonaro ameaçou demiti-lo durante uma reunião com outros ministros em 22 de abril.

A reunião teria sido gravada e, nela, Bolsonaro teria dito que precisava de alguém da confiança dele no comando da Polícia Federal.

Moro também teria entregue aos policiais os diálogos com o presidente Jair Bolsonaro, inclusive o que ele divulgou ao Jornal Nacional, em que o presidente cita uma investigação ordenada pelo STF como um dos motivos pelos quais seria necessária a troca na diretoria da PF.