Moagem de cana-de-açúcar na safra 2021/2022 cai 6,62%

São Paulo – A moagem de cana-de-açúcar acumulada na safra 2021/2022 na região Centro-Sul alcançou 430,953 milhões de toneladas de 1 de abril até 15 de setembro, queda de 6,62% na comparação com o total registrado no mesmo período da safra 2020/2021, de acordo com a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica).

A entidade informou expectativa de queda superior a 14% na moagem de cana-de-açúcar e de retração nas produções de etanol hidratado e açúcar. Por outro lado, Moagem de cana na safra 2021/2022 cai 6,62%, a 430,9 mi t até 15/set, em nota.

Segundo a entidade, as empresas estão priorizando a produção de etanol anidro, destacando que o volume fabricado na primeira quinzena de setembro deste ano só foi verificado na safra 2017/2018, quando a moagem de cana-de-açúcar era muito superior.

A produção de etanol no acumulado até a primeira metade do mês atingiu 20,752 bilhões de litros, queda de 2,98%, sendo 8,051 bilhão de litros de etanol anidro, um aumento de 26,42%, e 12,702 bilhões de litros de etanol hidratado, 15,45% abaixo da safra 2020/2021.

A produção acumulada de açúcar na safra 2021/2022 atingiu a marca de 26,83 bilhões de toneladas, recuo de 8,08% em relação ao ciclo 2020/2021.

Em relação ao mix de produção, 46,15% da cana-de-açúcar foi destinada à produção de açúcar até 15 de setembro, ante 46,99% registrados na mesma data de 2020. Já a produção de etanol representou 53,85% do mix, ante 53,01% da safra anterior.

Neste ano-safra, o Açúcar Total Recuperável atingiu 141,59 quilos por tonelada de cana-de-açúcar, 0,24% superior ao valor apurado no último ciclo agrícola.