Mnuchin acredita em acordo bipartidário para nova rodada de estímulos

123
O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin / Foto: Casa Branca

São Paulo – O secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin, disse que um acordo bipartidário sobre mais uma rodada de ajuda ao novo coronavírus ainda é possível apesar do impasse entre o governo, os republicanos e a oposição democrata.

“A economia dá sinais de recuperação, mas acredito que ainda há necessidade de mais apoio. Acredito que um acordo sobre estímulos ainda seja possível”, disse ele em depoimento ao subcomitê da crise do novo coronavírus no Congresso.

Segundo Mnuchin, a Casa Branca está disposta para avançar com mais resposta fiscal para apoiar a economia. “Republicanos e democratas precisam retomar a negociação. Estou pronto para me sentar com [a presidente da Câmara dos Deputados, Nancy] Pelosi para negociar os estímulos”, afirmou.

As negociações sobre uma nova rodada de ajuda estão estagnadas desde julho, quando expirou no final do mês o auxílio aos desempregados no valor de US$ 600 semanais. Os dois lados não se entendem sobre o tamanho da proposta e a quantidade de dinheiro que será destinado para determinadas áreas.

Na semana passada, Pelosi anunciou que a oposição está disposta a reduzir em mais de US$ 1 trilhão sua proposta original de ajuda ao novo coronavírus, fazendo com que o plano chegue a US$ 2,2 trilhões.

Em maio, a Câmara dos Deputados aprovou uma proposta de estímulos no valor de US$ 3,5 trilhões. Já o Senado apresentou um plano bem mais modesto, de US$ 1 trilhão.