México deve arrecadar US$ 1,5 bilhão com imposto mínimo global

115

Buenos Aires – O México deve arrecadar cerca de US$ 1,5 bilhão com o imposto global sobre as multinacionais assim que for lançado e aprovado pelos países do G-20 (grupo que reúne economias mais industrializadas e países emergentes), segundo o subsecretário de Finanças do país, Gabriel Yorio.

“É viável que o imposto mínimo global fique em 15%, com o qual devemos obter uma bolsa global de US$ 500 bilhões. Para o México seria de, pelo menos, 30 bilhões de pesos [US$ 1,5 bilhão]”, publicou Yorio no Twitter.

Ontem, a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) anunciou que 130 países e jurisdições, que representam mais de 90% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial, aderiram à declaração que estabelece um imposto corporativo global mínimo de 15%.

Com o aval, a conclusão da estrutura está prevista para outubro e sua implementação, segundo a OCDE, deve acontecer em 2023.

“Com esta disposição da OCDE, que conta com o apoio do México, consolida-se um acordo global que provavelmente será ratificado no G-20, do qual o México também participa”, acrescentou Yorio.

Tradução: Carolina Gama