Merkel anuncia restrições mais duras para conter covid-19 na Alemanha

121
A chanceler da Alemanha, Angela Merkel / Foto: Governo Federal da Alemanha

São Paulo – A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, anunciou restrições mais duras para conter o avanço de casos do novo coronavírus no país, na medida em que as infecções diárias passaram de 5 mil pela primeira vez desde abril.

“Estamos em uma fase decisiva da pandemia”, disse Merkel ontem em coletiva de imprensa, após reunião com governadores. Segundo ela, o que a população deixar de fazer nestes dias e semanas vai determinar como a pandemia será superada.

Para regiões considerados pontos críticos, ou seja, com mais de 50 novas infecções por 100 mil pessoas, as restrições incluem o fechamento bares e restaurantes às 23h no horário local. A medida já estava em vigor em cidades como Berlim e Frankfurt.

Os pontos críticos terão ainda limitação de 10 pessoas em reuniões privadas, ou no máximo duas famílias. Já regiões com mais de 35 novas infecções por 100 mil pessoas terão limitação de 15 pessoas em reuniões privadas e 25 em reuniões públicas, e o uso de máscaras passa a ser obrigatório em todos os locais de grande circulação de pessoas.

Merkel apelou aos cidadãos para que continuem a cumprir as regras na fase crucial do outono local, mantendo distância, observando a higiene, usando máscara e mantendo locais internos arejados.

“É também importante reduzir o número de contatos onde o número de infecções é elevado para não sobrecarregar o sistema de saúde e não colocar mais a economia em risco”, disse a chanceler.

O número de casos do novo coronavírus na Alemanha passou ontem a marca de 5 mil pela primeira vez desde abril, de acordo com o Instituto Robert Koch, agência responsável pelo controle e prevenção de doenças no país. Os dados mostram que a Alemanha possui 334.585 casos confirmados de covid-19, e 9.677 mortes provocadas pela doença.