Mercado revisa previsão para inflação e mantém PIB e Selic para 2020

272
Edifício-sede do Banco Central em Brasília. (Foto: Divulgação/BC)

São Paulo – Os economistas ouvidos pelo Banco Central, no relatório de mercado Focus, revisaram a previsão para a inflação oficial medida pelo Indice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2020 pela segunda vez seguida, de 3,60% para 3,58%, de 3,60% há um mês.

Para 2021, a previsão para o IPCA seguiu em 3,75% pela quinquagésima sétima semana seguida, ao passo que para 2022, a previsão ficou em 3,50%, pela vigésima quarta vez consecutiva. Pela primeira vez no relatório, a projeção para 2023 é de 3,50%.

Em relação ao Produto Interno Bruto (PIB), o mercado manteve a estimativa para o crescimento da economia brasileira em 2,30% para este ano. Para 2021, a previsão de alta do PIB ficou em 2,50%.

Os economistas mantiveram a previsão para a taxa básica de juros em 4,50% ao final de 2020 pela sétima vez seguida, o que indica estabilidade da Selic ao longo de todo este ano.