Mercado de refino vai começar agora, diz presidente da Ipiranga

Foto divulgação: Grupo Ultra

São Paulo – A Ipiranga, subsidiária da Ultrapar no segmento de distribuição de combustíveis, anunciou diversas ações com foco na expansão comercial e mostrou uma visão positiva com o fim do monopólio da Petrobras na área de refino.

“O Brasil é o quarto maior mercado de combustíveis do planeta e, devido ao monopólio da Petrobras, não temos um mercado desenvolvido de refino, que deve começar agora”, afirmou Marcelo Araujo, presidente da Ipiranga.

Segundo o executivo, devido à pandemia, algumas iniciativas comerciais foram postergadas, mas que está iniciando uma estratégia de integração regional em 12 áreas e de ampliação da área de trading.

O executivo disse que a companhia está focada em fortalecer o relacionamento com as revendas, reduzir custos e despesas e melhorar a estratégia de precificação.

“O nosso negócio foco é a venda de combustível e estamos investindo no fortalecimento da competitividade da nossa rede, com um posto Ipiranga cada vez mais completo e digital”, disse.

Até o final do ano, a companhia espera capturar ganhos com redução de despesas. Em 2020, a companhia obteve R$ 200 milhões com ações nessa frente.

Entre os principais objetivos da empresa está em oferecer apoio à rede, com treinamentos, revitalização da imagem dos postos e produtos e oferta de produtos financeiros por meio do aplicativo “Abastece Aí”, por meio do qual irá oferecer produtos financeiros ainda este ano.

A companhia lançou um programa de incentivo e fidelidade para os revendedores e franqueados e está atualizando seu portfólio de marcas e ações de marketing.

“Já iniciamos a recuperação market share perdido em 2020, mantendo a nossa rede ativa e aumentando a produtividade da nossa rede de postos. Também vamos trocar os postos menos produtivos e retomar o crescimento em grandes centros urbanos”, detalhou o presidente da Ipiranga.

A companhia abrirá 130 lojas AmPm em 2021 e chegar a 188 pontos no total, com novos formatos, como a que inclui padaria. Também está testando formatos fora do posto e e-commerce.

Em 2020, a companhia conseguiu reduzir em 28% a inadimplência da rede de distribuidores com iniciativas de apoio à rede.

A companhia reiterou a projeção de ebitda recorrente para o ano, entre R$ 2,0 bilhões e R$ 2,5 bilhões.

OXITENO

A Oxiteno, subsidiária da Ultrapar na área de indústria química, anunciou projeção de crescimento de 54% em 2021 na sua operação nos Estados Unidos, para 45 kt, de 29 kt em 2020, e de atingir o equilíbrio entre o aumento de produtividade e uso da capacidade, disse o presidente da empresa, João Parolin, em teleconferência para investidores, o Ultra Day.

A empresa também espera que os 130 produtos lançados nos últimos cinco anos representem 16% da receita da companhia.

A companhia reiterou a projeção de ebitda recorrente para o ano, entre R$ 800 milhões e R$ 1,1 bilhão.