MERCADO AGORA: Veja o comportamento dos negócios no início da tarde

149

São Paulo, 20 de janeiro de 2020 – O Ibovespa opera perto da estabilidade no início da tarde, influenciado tanto pelo vencimento de opções sobre ações quanto pelo feriado nos Estados Unidos, que deixam o mercado sem direção definida nesta segunda-feira.

“Em um dia sem transações em Wall Street e com poucos indicadores por aqui, o mercado vai oscilar ao sabor das ordens de compra e venda domésticas”, disse o estrategista-chefe da Levante Investimentos, Rafael Bevilacqua.

O dólar comercial tem alta firme frente ao real, acima do nível de R$ 4,18, em meio à falta de indicadores econômicos relevantes e do baixo volume de negócios – um dos reflexos do feriado nos Estados Unidos. Diante disso, investidores locais seguem montando posições em meio às apostas de que o Banco Central deverá seguir com o ciclo de afrouxamento monetário.

“Os juros baixos afugentam o investidor estrangeiro. O mercado local está bem esquisito, anda um pouco imprevisível. Com isso, a moeda deve continuar pressionada pela expectativa da baixa da taxa Selic na próxima reunião do Copom [Comitê de Política Monetária, em fevereiro]”, comenta o diretor de câmbio do Ourominas, Mauriciano Cavalcante.

Entre os juros, as taxas dos contratos de Depósito Interfinanceiro (DI) seguem com leves oscilações, mas exibem um ligeiro viés negativo. “Os movimentos de hoje devem ser vistos com cautela e não devem trazer um sinal muito claro”, disse o sócio-gestor da TAG Investimentos, Dan Kawa, referindo-se à ligeira oscilação negativa dos DIs.

Às 13h05 (de Brasília), o DI para janeiro de 2021 tinha taxa de 4,415%, de 4,420% ao final do ajuste anterior, na última sexta-feira; o DI para janeiro de 2022 projetava taxa de 5,06%, de 5,07% após o ajuste ao final da semana passada; o DI para janeiro de 2023 tinha taxa de 5,65%, de 5,67%; e o DI para janeiro de 2025 estava em 6,38%, mesmo nível de sexta-feira.

Edição: Gustavo Nicoletta (g.nicoletta@cma.com.br)