Marfrig atinge 31,66% de participação no capital da BRF

Foto Divulgação/BRF

São Paulo – A Marfrig continuou comprando ações da BRF e chegou a uma participação de 31,66% no capital social da companhia, segundo informações enviadas pela BRF à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). As aquisições aconteceram por meio de opções e leilão realizados em bolsa.

A Marfrig declarou à BRF que o aumento da fatia na companhia “visa a diversificar os investimentos da Marfrig em um segmento que possui complementaridades com seu setor de atuação”, e reiterou que até o momento não pretende eleger membros para a administração da BRF, nem exercer influência sobre as atividades da companhia ou alterar controle e estrutura acionária da processadora de alimentos.

Em 21 de maio, a BRF tornou público o movimento de aquisição de fatia na companhia pela Marfrig, anunciando que, até aquela data, a empresa tinha adquirido participação de 24,23% na companhia. Daquele momento em diante, a Marfrig passou a ser a maior acionista individual da BRF. Na ocasião, também foi dito que a Marfrig estava diversificando investimentos.

O aumento da fatia na BRF deixa a Marfrig perto de ser obrigada a fazer uma oferta a todos os acionistas minoritários da empresa. Isso porque, por lei, o acionista controlador é obrigado a realizar uma oferta pública de aquisição de ações (OPA) caso adquira mais de um terço do total das ações de cada espécie ou classe em circulação. Como a BRF só tem ações ordinárias, a Marfrig está se aproximando deste limite.

Se a fatia da Marfrig passar de um terço, a empresa ainda pode se livrar de fazer uma OPA se assumir o compromisso de vender o excesso de participação num prazo de três meses, contados da aquisição das ações. Se isso não acontecer, terá de prosseguir com a OPA. .