Maio deve ser mês de transição para reabertura econômica nos EUA, diz Kudlow

164
Kudlow EUA Casa Branca
Assessor econômico da Casa Branca, Larry Kudlow. Foto: Divulgação/ Casa Branca

São Paulo – Maio deve ser um mês de transição para o processo de reabertura da economia norte-americana, disse principal conselheiro econômico da Casa Branca, Larry Kudlow, lembrando que as diretrizes desse processo incluem três fases que foram apresentadas na semana passada pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

“O presidente tem a esperança de reabrir a economia a partir de 1 de maio. Como os especialistas disseram que os casos [do novo coronavírus] precisam baixar em 14 dia para iniciar a fase um do processo de reabertura, acreditamos que maio pode ser um mês de transição”, disse.

Falando entrevista para a Bloomberg TV, Kudlow afirmou que alguns estados devem começar o processo de reabertura antes que outros e que em caso de repique de casos, a implementação das fases deve ser suspensa imediatamente e as medidas de controle, retomadas.

“Alguns estados parecem estar prontos para começar a reabertura. O presidente quer a economia reaberta, mas com segurança. Os dados é que vão guiar esse processo”, disse. “O governo fez a sua parte, emitiu diretrizes e trabalhou com os governadores. Agora cada governador e prefeito é que deve cuidar da implementação”, acrescentou.

Kudlow afirmou ainda que na primeira fase de reabertura, o distanciamento físico deve seguir sendo respeitado e que medidas de higiene e controle de temperatura continuarão em andamento para garantir o controle da disseminação.

Nos Estados Unidos, país com o maior número de infecções no mundo, os casos somam 760.245, e o número de mortes passa dos 70 mil, com 71.003 óbitos reportados. A maioria deles está na cidade de Nova York, epicentro da doença no país, com 14.451 mortes, segundo contagem da Universidade Johns Hopkins.