Maia repudia atos a favor da ditadura e que atentam contra Constituição

394
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia,durante sessão que vai discutir e votar os oito destaques com sugestões de mudanças ao texto-base da proposta de emenda à Constituição da reforma da Previdência.

São Paulo – O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, repudiou os atos realizados ontem em Brasília, que teve a participação do presidente Jair Bolsonaro, e que pediam a ditadura militar e a reedição do AI-5, que deu início ao autoritarismo no país.

Segundo ele, apenas o estado democrático de direito dá ao Brasil um ordenamento capaz de fazer o país avançar com transparência e justiça social. Maia afirmou que defender a ditadura é estimular a desordem e flertar com o caos.

“O mundo inteiro está unido contra o coronavírus. No Brasil, temos de lutar contra o corona e o vírus do autoritarismo. É mais trabalhoso, mas venceremos. Em nome da Câmara dos Deputados, repudio todo e qualquer ato que defenda a ditadura, atentando contra a Constituição”.