Lucro soma R$ 418 mi no 2T19 impulsionado por resultados de subsidiárias

Por Allan Ravagnani

São Paulo – A Cosan, conglomerado de infraestrutura e energia, teve lucro líquido de R$ 418,3 milhões no segundo trimestre do ano, revertendo o prejuízo de R$ 64 milhões anotado no mesmo período do ano anterior.

O resultado reflete a expansão dos resultados da Comgás, Raízen Combustíveis e da Moove, além da consolidação dos resultados da Raízen Argentina.

A receita líquida do conglomerado registrou alta de 31% na mesma base de comparação, para R$ 17,650 bilhões. O ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da Cosan entre abril e junho totalizou R$ 1,409 bilhão, aumento de 75% ante o mesmo intervalo do ano passado.

No período, a Raízen Energia moeu 20,7 milhões de toneladas de cana, queda de 7% na comparação com o mesmo trimestre do ano passado. A menor moagem se deu em razão do clima mais chuvoso, provocando atraso no início da safra e redução da produtividade agrícola. O mix de produção segue com priorização da produção de etanol (65%).

Já a Raízen Combustíveis registrou alta de 9% no volume ciclo otto, para 2,977 milhões de metros cúbicos. As vendas do mercado brasileiro de combustíveis no trimestre cresceram 6% em comparação a 2018, período em que a demanda sofreu com a interrupção do abastecimento em função da greve dos caminhoneiros.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com