Lucro líquido recorrente do Bradesco sobe 23,1% no trimestre

420
Foto: Divulgação/Bradesco

São Paulo – O lucro líquido recorrente do Bradesco, que exclui ganhos ou perdas com itens extraordinários, caiu 23,1% no terceiro trimestre de 2020 em relação ao mesmo período do ano anterior, para R$ 5,0 bilhões.

O lucro líquido contábil, que inclui os efeitos positivos e negativos de eventos não recorrentes, diminuiu para R$ 4,2 bilhões, de  R$ 5,8 bilhões no terceiro trimestre de 2019.

O resultado foi atribuído ao cenário econômico adverso provocado pela pandemia e redução das despesas operacionais.

A carteira de crédito ampliada do banco teve alta de 11,7% ao fim do trimestre em relação ao mesmo período do ano anterior, atingindo R$ 664,414 bilhões. Do total, R$ 243,404 bilhões foram de pessoas físicas e R$ 421,010 bilhões de pessoas jurídicas, alta de 9,6% e de 12,9%, respectivamente.

As despesas com provisão para devedores duvidosos (PDD) subiram 67,5% no período em base anual, somando R$ 5,588 bilhões. Já o retorno sobre patrimônio líquido caiu 5,0 pontos percentuais, para 15,2% nos três meses encerrados em setembro, enquanto a inadimplência baixou 1,3 ponto percentual, para 2,3%.