Lucro líquido ajustado da Equatorial sobe 23% no terceiro trimestre, a R$ 607 milhões

Companhia destaca impacto dos resultados das distribuidoras Equatorial Pará, Maranhão e Alagoas no resultado

156
Foto: Alain Schroeder/União Europeia

São Paulo – A Equatorial Energia registrou lucro líquido ajustado de R$ 607 milhões no terceiro trimestre, uma alta de 22,9% na comparação com o mesmo período do ano passado, enquanto a receita operacional líquida caiu 13,7% no período, para R$ 4,208 bilhões, na base anual.

Já o ebtida (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado trimestral teve alta de 13,7%, para R$ 1,174 bilhões, quando comparado com o mesmo período de 2019, fortemente impactado, principalmente, pelas distribuidoras Equatorial Pará(26,4%), Maranhão(21,4%)e Alagoas(61,0%).

O volume total de energia distribuída da empresa aumentou 4,3%, totalizando 5.961 gigawatts-hora (GWh) no trimestre.

Já a energia distribuía pela Cemar, concessionária do Maranhão, atingiu 1.723 GWh no periodo, 4,6% superior ao mesmo período de 2019. O volume total distribuído pela Celpa, distribuidora do Pará, somou 2.399 GWh no período, alta de 6,7% na base anual. A concessionária do Piauí distribuiu 960 GWh, alta de 0,3% e a de Alagoas 877 GWh, alta de 1,7%.

Os investimentos consolidados da Equatorial no período (incluindo o segmento de transmissão, Piauí e Alagoas) totalizaram R$ 576 milhões, 61,4% menores do que os investimentos realizados entre julho e setembro de 2019, fruto da proximidade da conclusão dos empreendimentos de transmissão e da revisão dos planos de investimento da distribuição no cenário de pandemia.