Lira prevê auxílio emergencial de R$ 250 por quatro meses

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL). (Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados)

Brasília – O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou na manhã desta segunda-feira (1) que, em reunião com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e o presidente da República, Jair Bolsonaro, no final de semana, a decisão prévia é de que o valor do auxílio emergencial seja de R$ 250 ao longo de 4 meses, em pagamentos a serem feitos em março, abril, maio e junho.

“A PEC emergencial deve ter sua leitura amanhã e votação da quarta-feira no Senado. Previsão de que neste período nós tenhamos oportunidade de criar um programa permanente, como bolsa verde amarela, cidadã, com possibilidades dependendo das perspectivas de um valor um pouco maior para atender também o bolsa família e os novos incluídos”, informou Lira em entrevista à “Record”.

Lira disse que na reunião também foi definida uma lógica para o “destravamento de todas possíveis vacinas” a serem disponibilizadas no Brasil. “Um calendário já bastante otimista de entrega agora para março, mais ou menos 25 milhões de doses, podendo chegar a 39 mas garantidos pelo menos 25 milhões de doses de vacinas.

Lira disse que espera-se mais uma quantidade “considerável” de insumos para a produção de imunizantes em março e maio. “Se as perspectivas continuarem e tudo correndo bem com a importação de insumos e a fabricação aqui no Brasil e a compra direta, nós poderemos ter aí em torno de 140 milhões de doses de vacinas disponíveis para Março Abril e maio”, detalhou.