Lira e Pacheco aceitariam discutir privatização da Petrobras

Os presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e Rodrigo Pacheco (DEM-MG). (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

São Paulo – Os presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) e Arthur Lira (PP-AL), indicaram que aceitariam discutir a possibilidade de privatização da Petrobras. Hoje, a companhia é controlada pela União, embora possua ações negociadas na bolsa.

“Penso que toda empresa estatal tem que passar pela discussão se é o melhor caminho de manter como estatal”, disse Lira durante uma entrevista ao vivo num evento promovido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e pelos jornais O Globo e Valor. “O Congresso é o local ideal para que estas discussões sejam travadas”, afirmou.

Pacheco fez avaliação semelhante, embora tenha ressaltado que nem sempre a privatização das estatais é o melhor caminho. “Há setores que são estratégicos. Quando houve problema no Amapá, quem prestou solução imediata e pronta foi a Eletrobras”, afirmou, em referência ao apagão que atingiu o estado por causa de problemas em transformadores.

O presidente do Senado disse que no caso da Petrobras não teria problema em discutir a privatização, mas disse que o ideal não é nem o estado mínimo nem o estado máximo, mas o estado necessário para fazer política pública de qualidade, e que neste aspecto “não necessariamente” a venda das estatais é a melhor saída.