Líder do governo no Senado diz que, se precisar, não vai faltar dinheiro

São Paulo – O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), defendeu que seja mantido o limite de RS$ 44 bilhões à nova rodada de ajuda financeira à população previsto na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) Emergencial, mas disse que “se precisar, não vai faltar dinheiro” para ajudar a população.

“É muito importante a manutenção deste teto. Todos sabem. SE precisar não vai faltar dinheiro. Até porque todos estão vendo, as finanças do país estão bem administradas”, afirmou, durante a sessão do Senado em que está pautada a votação em segundo turno da PEC Emergencial.

Ele destacou que o mercado financeiro gostou da versão da PEC Emergencial aprovada ontem pelos senadores em primeiro turno porque ele equilibra “compromisso social com responsabilidade fiscal”.

“As taxas de juros de médio e longo prazo recuam a ponto de permitir uma redução no serviço da dívida de mais de R$ 50 bilhões – ou seja, o relator acertou a mão. Recebeu a proposta do governo e aqui,, ouvindo os partidos, ouvindo os senadores, equilibrou a proposta, mas ainda assim se tornou proposta robusta, equilibrada, forte o suficiente para dar recado à sociedade que vamos agir com responsabilidade”, afirmou.