Licenciamento de veículos leves cai 75,8% em maio, diz Anfavea

307

São Paulo – Os licenciamentos de automóveis e comerciais leves caíram 75,8% em maio na comparação com o mesmo mês do ano passado, a 56,705 mil unidades, informou a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Já os licenciamentos totais de veículos que incluem automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus – somaram 62,190 mil unidades, redução de 74,7% em base mensal.

Na comparação com abril, os licenciamentos de leves subiram 10,2% e os totais de 11,6%, enquanto no acumulado do ano, os emplacamentos de leves somaram 1,037 milhão unidades, queda de 38,1%, enquanto as vendas totais recuaram 37,7% para 1,084 milhão de veículos.

Os dados foram impactados pelas medidas de isolamento social adotadas na maioria das cidades do país, como forma de enfrentar a pandemia do novo coronavírus.

“Estamos considerando um Produto Interno Bruto (PIB) muito ruim, com queda entre 7% a 7,5% e um câmbio entre R$ 5,00 e R$ 6,00 e temos uma volatilidade por conta de questões políticas e a confiança ficará em nível muito baixo”, avalia o presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes, que destaca o mês como o melhor em vendas após dezembro.

No mês passado, a venda de caminhões, que caíram 47,2% em base anual de comparação, com o emplacamento de 4,819 mil unidades e avanço de 21,9% ante abril. No acumulado deste ano, por sua vez, houve queda de 26,1%, a 28,906 mil caminhões.

No setor de ônibus, os emplacamentos caíram 47,2% em ante maio de 2019, a 666 unidades. Em comparação mês imediatamente anterior, as vendas de ônibus subiram 2,08 vezes, e no acumulado do ano os emplacamentos do segmento caíram 42,7% a 4,647 mil unidades.