Kudlow diz que acordo com China está próximo, mas não descarta tarifas

Por Carolina Gama

São Paulo – O principal conselheiro econômico da Casa Branca, Larry Kudlow, disse que a conclusão da primeira fase do acordo comercial entre Estados Unidos e China está próximo. Segundo ele, as negociações entre Washington e Pequim estão em uma etapa intensa.

O diretor do Conselho Econômico Nacional da Casa Branca, Larry Kudlow. (Foto: Gage Skidmore/Flickr)

Falando em uma entrevista à Bloomberg, Kudlow repetiu as declarações do presidente norte-americano, Donald Trump, de que o governo desistirá se um acordo eventual não for bom para os Estados Unidos.

Questionado sobre o prazo de 15 de dezembro, quando uma nova rodada de tarifas deve incidir sobre US$ 156 bilhões em importados chineses, Kudlow afirmou que a decisão final é de Trump.

“15 de dezembro é um dia importante, a ser observado, mas não trabalhamos com prazos arbitrários para a conclusão do acordo. Nossa lei permite a restauração das tarifas em 15 de dezembro, mas a decisão final é do presidente e ele avaliará o ritmo das negociações para dar sua palavra final”, disse Kudlow.