Klabin eleva preço de celulose de eucalipto para Europa e China

260
Foto: Klabin (divulgação)

São Paulo – A partir de janeiro, a Klabin vai elevar o preço da celulose de eucalipto em US$ 70 por tonelada, para US$ 750 por tonelada, aos embarques para clientes europeus, segundo relatório do Credit Suisse. O aumento considera a mínima de US$ 680 registrada nos últimos meses.

Segundo os analistas Caio Ribeiro, Gabriel Galvão e Gabriel Spillmann, na China, a Klabin informou a seus clientes que o novo preço para janeiro será de US$ 530 por tonelada, alta de US$ 30.

Os preços de importação de celulose seguem subindo em toda a linha na China, com as cotações de valores pelos compradores feitas de cima para baixo a partir dos níveis que vendedores ofereciam inicialmente, disseram os analistas.

Segundo a análise, ao aproveitarem as ofertas de US$ 530 por tonelada, os comerciantes anteciparam futuros aumentos de preços e conseguiram negociar para outros compradores a US$ 535-545.

AMÉRICA LATINA

Em dezembro, a demanda por embalagens continuou extremamente forte no Brasil e não desacelerou mesmo depois de 15 de dezembro, quando, historicamente, as empresas do setor saem em férias ou recesso e os clientes reduzem pedidos para reequilibrar os estoques, reforçando o aspecto incomum registrado em 2020, disseram os analistas.

Segundo o relatório, as empresas relataram dificuldade em atender os clientes na região de maneira adequada. As vendas de papel reciclado também mantiveram a elevação, assim como os preços do kraftliner.

Para janeiro, os fabricantes disseram que o mês é geralmente mais lento, mas que têm muitos pedidos para todo o período, com expectativa de que os estoques finalmente alcancem um nível confortável.