Juros longos mais baixos podem impulsionar o crescimento, diz secretário

172
Hoana Gonçalves / ME

Brasília – O secretário do Tesouro, Bruno Funchal, afirmou que gostaria de juros longos mais baixos para impulsionar o crescimento, mas voltou a frisar que isso dependerá da volta à trajetória de consolidação fiscal. Funchal participou do X Congresso Internacional de Contabilidade, Custos e Qualidade do Gasto no Setor Público.

Segundo o secretário, se o país não fizer seu dever de casa, os juros subirão, o que terá impacto na atividade econômica e também na despesa com juros.
Funchal afirmou ainda que é preciso continuar a agenda de reformas para conter o crescimento das despesas e voltar a ter aumento na arrecadação.