Japão segue determinado a realizar as Olimpíadas de Tóquio

Bandeira do Japão hasteada em frente à ONU. / Foto: Vreative commons

São Paulo – O primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, afastou qualquer possibilidade de adiamento das Olímpiadas de Tóquio em meio às especulações de que o aumento de casos de covid-19 no país possa impedir a realização dos jogos.

“Estamos nos preparando e vamos realizar os jogos com toda a segurança possível”, disse Suga durante coletiva de imprensa com o presidente norte-americano, Joe Biden, na Casa Branca. “Estamos acelerando o processo de vacinação para que tudo ocorra da melhor maneira e também para controlarmos a pandemia”, acrescentou.

Ontem, em uma entrevista ao canal de TV japonês TBS, Toshihiro Nikai, o número 2 do principal partido que governa o Japão afirmou que os Jogos Olímpicos de Tóquio, adiados no ano passado por causa da pandemia do novo coronavírus, podem ser cancelados como último recurso para conter um novo surto de casos de covid-19 no país.

O ministro japonês responsável pela campanha de vacinação, Taro Kono, chegou a citar nesta semana a possibilidade de celebrar os jogos sem público, poucas semanas depois do anúncio da proibição de torcedores estrangeiros.

“A realização das Olimpíadas é uma oportunidade para unir o mundo em um momento tão desafiador”, disse Suga na coletiva de hoje.

O Japão tem 526,8 mil casos de covid-19 e as mortes ligadas à doença no país somam 9,5 mil, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins. Nas últimas 24 horas, o país registrou 4.515 casos, abaixo dos 5.482 reportados no dia anterior.

O programa de vacinação japonês avança em ritmo lento, com 1,1 milhão de pessoas imunizadas até o momento em uma população de 126,3 milhões de pessoas, segundo dados do governo.