Itália permanece sob bloqueio parcial por covid-19 até o final de abril

Primeiro-ministro italiano, Mario Draghi / Foto: Governo da Itália

São Paulo – A Itália ampliou as medidas restritivas para conter a propagação do novo coronavírus até o final de abril, com todas as regiões do país sendo classificadas como zonas “vermelhas” ou “laranja”, categorias de alto risco de contaminação.

“O texto prevê a possibilidade, até 30 de abril, de efetuar alterações às medidas adotadas”, incluindo o afrouxamento das restrições, de acordo com o decreto aprovado ontem pelo governo do primeiro ministro italiano, Mario Draghi.

As medidas de contenção atualmente em vigor estavam previstas para expirarem no dia 6 de abril, após o feriado da Páscoa. As zonas vermelhas incluem mais de 250 casos de infecção por 100 mil habitantes e áreas com circulação de variantes.

Sob o novo decreto, de 7 a 30 de abril de 2021, rP entre cidades e regiões do país.

Os serviços de educação infantil e o primeiro ano da escola secundária podem funcionar mesmo nas zonas vermelhas. Além disso, na zona laranja é permitido um deslocamento diário para uma única casa particular habitada no município.

Além disso, o governo italiano divulgou um decreto tornando obrigatória a vacinação de profissionais da saúde.

Já a Itália reportou ontem 109.346 mortes pela doença, um avanço de 467 em 24 horas. Já os casos avançaram em 23.904 em um dia, para um total de 3.584.899 infecções.