Irã promete severa vingança aos EUA após ataque

316

São Paulo – O presidente do Irã, Hassan Rouhani, e o líder supremo do país, o aiatolá Ali Khamenei, prometeram “severa vingança” aos Estados Unidos após o ataque norte-americano que matou o líder de uma ala da Guarda Revolucionária Islâmica do Irã, o general Qassem Soleimani, em uma estrada em Bagdá, no Iraque.

“Ontem à noite, as almas imaculadas dos mártires abraçaram a alma pura de Qasem Soleymani”, disse Khamenei em comunicado oficial. “Com sua partida e com o poder de Deus, seu trabalho e seu caminho não cessarão e uma vingança severa aguarda os criminosos que mancharam suas mãos com seu sangue e o sangue dos outros mártires do incidente da noite passada”, disse ele.

O presidente iraniano também prometeu retaliação. “Não há dúvida de que a grande nação do Irã e as outras nações livres da região se vingarão desse crime hediondo cometido pela América criminosa”, escreveu Rouhani em comunicado oficial.

O ministro das Relações Exteriores do Irã, Javad Zarif, se pronunciou por meio de sua conta no Twitter. Ele classificou o ataque norte-americano de “terrorismo internacional” e disse que o ato foi “extremamente perigoso e de escalação tola”. “Os Estados Unidos são responsáveis por todas as consequências de sua aventura desonesta”, concluiu ele.

Nesta noite, ataques de drones norte-americanos bombardearam uma estrada em direção ao aeroporto internacional de Bagdá, no Iraque, matando o general Qassem Soleimani e outros membros da Guarda Revolucionária Islâmica do Irã que o acompanhavam na viagem. Segundo o Departamento de Defesa norte-americano, o ataque foi autorizado pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.