IPCA sobe 0,73% em dezembro e acumula alta 10,06 em 2021, números acima do esperado

Foto: Helena Pontes/Agência IBGE Notícias

 

     São Paulo, 11 de janeiro de 2022 – O Indice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu 0,73% em dezembro na comparação com novembro, desacelerando-se em relação à alta apurada no período anterior (+0,95%), segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

     O resultado ficou acima da mediana das expectativas do mercado financeiro, de +0,65%, conforme o Termômetro CMA.

 

     Com isso, o IPCA-15 encerra 2021 com alta de 10,06%, resultado levemente acima da mediana das estimativas, de +9,98%, ainda segundo o Termômetro CMA.

 

     Segundo o IBGE, todos os grupos de produtos e serviços pesquisados apresentaram alta em dezembro, sendo que a maior variação (2,06%) veio do grupo Vestuário. Na sequência, vieram Artigos de residência (1,37%) e Alimentação e bebidas (0,84%).

 

     O resultado do grupo Vestuário foi influenciado principalmente pela alta das roupas masculinas (2,53%) e roupas femininas (2,00%), que teve variação acumulada de 50,78% nos últimos 12 meses. Ainda neste grupo, destacamos roupas infantis e calçados e acessórios, com altas de 2,11% e 1,92%, respectivamente.

 

     O grupo Artigos de residência foi impactado principalmente por mobiliário (2,07%) e eletrodomésticos e equipamentos (1,77%). Os itens tv, som e informática (0,70%) e consertos e manutenção (0,79%) também merecem menção.

 

     Quanto aos índices regionais, o IPCA subiu em todas as regiões pesquisadas neste mês. Das áreas pesquisadas, Brasília foi a que apresentou a menor variação (0,46%), impactada pela queda o preço da gasolina (3,38%). Já a maior alta ocorreu em Rio Branco (1,18%), com impacto direto de higiene pessoal (3,34%) e automóveis novos (3,37%).

 

     O IPCA é calculado com base em famílias com rendimentos de 1 a 40 salários e que vivem nas principais regiões metropolitanas do país, além dos municípios de Goiânia, Campo Grande, Rio Branco, São Luís, Aracaju e de Brasília. Para o cálculo do indicador, os preços foram coletados no período de 30 de novembro e 28 de dezembro de 2021.

 

    Paulo Holland / Agência CMA

 

Copyright 2022 – Grupo CMA