Investigação do preço do aço pela China derruba ações do setor

Por Cristiana Euclydes

São Paulo – As ações de empresas mineradoras operam em queda forte na Europa, após as maiores siderúrgicas da China formarem um grupo para investigar os preços altos do aço que, segundo elas, podem estar sendo causados por fatores externos ao mercado.

O setor europeu de matérias-primas recua 2,0%, segundo o índice Stoxx 600. As ações da Rio Tinto operam em baixa de 3,7% na bolsa de Londres e lideram as perdas do segmento, seguidas pela queda de 2,3% nos papeis da Anglo American na bolsa britânica.

Os executivos de oito siderúrgicas representando 30,0% da produção de aço da China – incluindo os grupos Baowu, HBIS, Jiangsu Shagang e Ansteel – reuniram-se na Associação de Ferro e Aço da China (CISA, na sigla em inglês) em junho, segundo a ata da reunião, a qual a agência de notícias “Reuters” teve acesso.

As empresas se encontraram para examinar a metodologia de precificação do minério de ferro importado, coordenar com as bolsas de futuros para estabilizar o mercado e apelar aos departamentos do governo que “mantenham a ordem do mercado”.

Com a notícia, as cotações do aço passaram a cair na China. Os preços dos contratos futuros do minério de ferro com entrega para setembro de 2019, negociados na bolsa de Dalian, na China, fecharam em queda de 4,1%, a 845,0 iuanes (US$ 122,94) por tonelada. 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com