Inflação e alta de juros podem trazer riscos econômicos, diz Fed

117
Sala de reuniões da diretoria do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) / Foto: Fed

São Paulo – A inflação elevada e persistente, juntamente com um aumento acentuado das taxas de juros, estão entre os maiores riscos de curto prazo para o sistema econômico dos Estados Unidos, informou o Federal Reserve (Fed, o banco central americano).

“Outras surpresas adversas na inflação e nas taxas de juros, particularmente se acompanhadas de uma queda na atividade econômica, podem afetar negativamente o sistema financeiro”, disse o Banco Central em seu último Relatório semestral de Estabilidade Financeira.

Ao mesmo tempo, a instituição monetária advertiu que a invasão da Rússia à Ucrânia também poderia afetar a estabilidade financeira.

O Fed também disse que os riscos de curto prazo destacados no relatório refletem uma pesquisa de funcionários do Fed de Nova York com uma série de contatos, incluindo acadêmicos, grupos comunitários e formuladores de políticas nacionais e internacionais.

“Do ponto de vista da estabilidade financeira, uma vez que a maioria dos participantes acessa mercados futuros de commodities através de um grande banco ou corretora que é membro da casa de compensação relevante, esses membros são expostos ao risco quando os clientes enfrentam margens extraordinariamente elevadas”.

O Fed também disse que as vulnerabilidades das empresas e do endividamento das famílias estão moderadas. O relatório destacou que a situação financeira de muitas famílias continuou a melhorar desde o relatório de estabilidade anterior, no final de 2021, apoiado em parte por um forte mercado de trabalho.

O objetivo do relatório é identificar riscos para o sistema financeiro, e os cenários que o Fed alerta não são necessariamente o caminho de previsão do Banco Central para a economia.