Impacto do Brexit está em linha com esperado, diz Haldane

São Paulo – O economista-chefe do Banco da Inglaterra (BoE), Andy Haldane, disse que o impacto da saída do Reino Unido da União Eurpeia – processo reconhecido como Brexit – está em linha com o esperado, embora tenha reconhecido que há ruído nos dados por conta da pandemia de covid-19.

“Os impactos estão em linha com o julgamento que fizemos, há ruído nos dados, o que dificulta saber como o impacto nas cadeias de produção estão sendo absorvidos”, afirmou ele ao Comitê do Tesouro do parlamento britânico.

Segundo os cálculos do BoE apresentados por Haldane, o impacto do Brexit no primeiro trimestre foi de 1%. “Acreditamos que o Brexit nos tirou 1% do crescimento via comércio, mas essa será uma perda temporária, que desaparecerá ao passo que avançamos para o segundo trimestre”, afirmou.

Segundo dados preliminares do departamento nacional de estatísticas, o Produto Interno Bruto (PIB) do Reino Unido no primeiro trimestre de 2021 caiu 1,5% na comparação com o trimestre anterior. Na comparação com o primeiro trimestre de 2020, o PIB recuou 6,1%.

O Reino Unido deixou oficialmente a UE em 31 de janeiro de 2020, mas continuou aplicando suas normas durante um período de transição. No mês passado, o Parlamento Europeu aprovou o acordo de comércio e cooperação que estabelece a relação pós-Brexit com o Reino Unido. A votação representou o ponto final do processo de retirada de Londres do bloco.