Harker, do Fed, diz que recuperação econômica depende do uso de máscara

121
Profissionais de saúde em frente a um hospital do Queens, nos Estados Unidos / Foto: ONU

São Paulo — O presidente da unidade de Filadélfia do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Patrick Harker, disse que a recuperação econômica dos Estados Unidos deve continuar, mas que depende diretamente das pessoas cumprirem com as indicações dos profissionais de saúde, como o uso de máscaras, para evitar a disseminação do coronavírus.

Com a economia crescendo mais rápido do que o inicialmente esperado desde a recessão na primavera passada, Harker disse que o crescimento contínuo “depende de um declínio sustentado na taxa de novas infecções – provavelmente resultado do uso de máscara quase universal, especialmente em ambientes fechados – que garante apenas novos surtos esporádicos “, disse Harker em comentários durante um webcast ao Fórum Oficial de Instituições Monetárias e Financeiras.

Ele disse que também está “presumindo que uma vacina se tornará amplamente disponível em meados ou no final do próximo ano”.

“Espero que essa recuperação continue, embora não seja rápida o suficiente para que, até o final deste ano, o Produto Interno Bruto (PIB) tenha voltado ao que estava antes da pandemia. Isso levará mais tempo”, afirmou ele.
Para Harker, “segmentos como turismo e hotelaria permanecerão moderados por um longo tempo, apresentando um obstáculo geral ao crescimento do PIB e do emprego”.

Sobre o mercado de trabalho, no entanto, Harker foi mais pessimista. “O emprego, infelizmente, provavelmente não voltará aos níveis pré-pandêmicos até 2023”, disse ele.

Dados os altos níveis de desemprego, “Eu exorto os legisladores a considerarem fornecer suporte adicional em breve.”
Harker disse que enquanto a crise de saúde continua, os funcionários federais precisam renovar a ajuda do governo de forma “proporcional” aos problemas enfrentados pelos trabalhadores desempregados, pequenas empresas e outros países mais afetados pela recessão.