Guaidó pede unidade em tentativa de presidir sessão na assembleia

243

Por Carolina Gama

São Paulo – O autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, pediu unidade no país ao afirmar que presidirá a primeira sessão da Assembleia Nacional do país.
“Esse é um momento no qual temos que ficar juntos”, disse Guaidó em uma chegada tumultuada na Assembleia Nacional venezuelana.

No último domingo, em um dia conturbado, opositores do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, incluindo o próprio Guaidó, foram impedidos de entrar o Congresso. Do lado de dentro, apoiadores de Maduro aprovavam, em uma sessão relâmpago, a eleição de Luis Parra para presidir o órgão.

Ao mesmo tempo, do lado de fora, Guaidó era reeleito com 100 votos dos deputados – acima dos 84 necessários – para presidir novamente a Assembleia Nacional.
Na ocasião, Maduro afirmou que reconhecia a eleição de Parra e chamou Guaidó de fantoche do imperialismo norte-americano.