Governo vai investigar suposta relação entre Google e China, diz Trump

Por Carolina Pulice

São Paulo – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que sua administração vai investigar a suposta relação entre o Google e o governo da China, após um investidor norte-americano ter dito que a companhia deveria ser investigada por traição.

“‘O bilionário investidor em tecnologia Peter Thiel acredita que o Google deveria ser investigado por traição. Ele acusa o Google de trabalhar com o governo chinês’@foxandfriends. Um homem brilhante que conhece este assunto melhor do que ninguém. A administração Trump vai dar uma olhada”, disse em seu Twitter.

O comentário ocorreu após Trump ter assistido a notícia no programa matinal Fox and Friends. A acusação de Peter Thiel, cofundador da Paupal e membro do conselho do Facebook, foi feita no domingo, durante uma conferência. O Google rejeitou a acusação, mas não elaborou maiores detalhes.

De acordo com Thiel, o Google decidiu se aliar aos militares chineses no lugar dos militares norte-americanos. O comentário foi uma referência à decisão do Google no ano passado de não renovar o contrato com o Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

O Google tem sido alvo de acusações sobre uma suposta relação com a China. No ano passado, a companhia foi criticada pelo Projeto Dragonfly, um modelo de buscador desenvolvido para atuar somente na China, que restringe o acesso a alguns sites. No entanto, a diretoria da companhia disse que o projeto não seria continuado.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com