Governo recadastrará beneficiários do seguro defeso

Por Gustavo Nicoletta

Jair Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro na 8ª reunião do Conselho de Governo. (Foto: Marcos Corrêa/PR)

São Paulo – O governo federal vai recadastrar os beneficiários do chamado “seguro defeso” – pagamento no valor de um salário mínimo feito a pescadores artesanais durante o período em que eles ficam impedidos de pescar em razão da necessidade de preservação das espécies -, afirmou o presidente Jair Bolsonaro.

“Nós calculamos que 65%, ou seja, dois terços, sejam fraudes. Fraudes. O que a gente quer fazer agora? Combater as fraudes”, disse ele, durante transmissão de vídeo em suas redes sociais. “No final de maio a gente vai lançar um recadastramento”, disse ele.

Segundo Bolsonaro, aqueles que estiverem em situação ilegal e decidirem sair voluntariamente do programa estarão anistiados, mas quem estiver em situação irregular e insistir em receber o benefício poderá ser processado por falsidade ideológica.

Informações disponíveis no site do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) referentes ao final de 2018 apontam que, ao fim do ano passado, havia 573.473 beneficiários do seguro defeso. A maior parte deles (165.484) está no Pará. O Maranhão tem a segunda maior população de beneficiários, de 136.886.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com