Governo quer evitar que China tenha vantagem em tecnologia, diz Ross

219

São Paulo – O governo norte-americano quer impedir que a China obtenha vantagens desleais no setor de tecnologia, por isso, tem apertado o cerco contra empresas chinesas dentro e fora dos Estados Unidos, disse o secretário de Comércio do país, Wilbur Ross, em entrevista para a Bloomberg TV.

“Adotamos medidas contra empresas como Huawei e também o TikTok em uma tentativa de impedir que a China construa uma base de dados com informações de nossos cidadãos ou tenha acesso à tecnologia desenvolvida nos Estados Unidos para benefício próprio”, disse ele.

O governo norte-americano proibiu mais de 150 afiliadas da Huawei de fazer negócios nos Estados Unidos e ter acesso à tecnologia norte-americana. Além disso, estabeleceu o prazo de 15 de setembro para que uma empresa norte-americana adquira as operações do aplicativo de compartilhamento de vídeo TikTok – controlada pela chinesa Bytedance – nos Estados Unidos sob alegação de roubo de dados. O governo de Donald Trump também está pressionando o aplicativo de troca de mensagens WeChat, popular na China.

“O governo não quer que a China use dados de nossos cidadãos e espera que uma empresa norte-americana adquira o TikTok, embora essa decisão de compra esteja nas mãos do setor privados”, afirmou Ross.

Mais cedo, o Walmart informou que dará parte da oferta de compra da Microsoft pelo TikTok. Além deles, o Twitter e a Oracle já manifestaram interesse em adquirir o aplicativo. Ontem, o Google negou que esteja na lista de empresas que farão oferta pelo TikTok.