Governo norte-americano garantirá recursos aos correios antes de eleição

120
Foto: freeimages.com

São Paulo – O secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin, garantiu que os correios terão os recursos necessários para se manter operacional em um momento no qual há dúvidas quanto a capacidade do serviço postal de entregar cédulas em tempo para as eleições de 3 de novembro.

“Os correios receberão os recursos necessários para continuar operando”, disse ele em depoimento ao subcomitê da crise do novo coronavírus no Congresso. Questionado sobre se os recursos serão suficientes para garantir a eleição, Mnuchin afirmou: “não posso responder sobre as operações dos correios, o que estou dizendo é que o governo vai liberar recursos”.

Legisladores democratas têm uma série de preocupações relacionadas a atrasos postais, incluindo acusar o chefe dos correios, Louis DeJoy, de trabalhar com o presidente norte-americano, Donald Trump, para interferir nas eleições de novembro, já que um número histórico de eleitores deve votar pelo correio devido à pandemia do novo coronavírus.

Temendo que os atrasos na entrega que afetam o serviço de correio básico comprometam a eleição, os democratas da Câmara, com o apoio de 26 republicanos, aprovaram uma legislação para dar aos correios US$ 25 bilhões no início de agosto, embora não se espere que o projeto de lei avance no Senado, liderado pelo Partido Republicano.