Governo compra 6.500 respiradores e receberá 2 mil em abril

232
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

São Paulo – O governo federal assinou um contrato para comprar 6,5 mil respiradores mecânicos da Magnamed por R$ 322,5 milhões. Os equipamentos, que são usados no tratamento de pessoas infectadas pelo novo coronavírus, devem ser entregues em até 90 dias, e até o final de abril a expectativa é de que quase 2 mil estejam prontos ainda este mês para uso na rede pública de saúde.

Serão 5.760 ventiladores de transporte e emergência e 740 ventiladores pulmonares eletrônicos neonatal pediátrico e adulto. Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil possui 65.411 respiradores e ventiladores, sendo que 46.663 estão disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS).

O diretor de Logística em Saúde do Ministério, Roberto Dias, disse que o plano do governo é comprar mais respiradores – um total de 14 mil, contando os que já foram contratados.

“Esse projeto tem um grande desafio que é a cadeia de suprimento. A gente depende de peças internacionais e o Ministério das Relações Exteriores nos auxilia na obtenção e priorização junto aos países fabricantes dessas peças dentro da cadeia de suprimento da linha de produção”, explicou o diretor.

A covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, pode levar os infectados a um quadro de pneumonia, em que um processo inflamatório atinge os pulmões e pode impedir os pacientes de respirarem sozinhos. O respirador mecânico é usado para tratar estes casos mais graves.