Governo britânico endurece regras de restrição com nova variante de vírus

246
Downing Street, residência oficial do primeiro-ministro britânico / Foto: Divulgação/ Governo

São Paulo – O secretário de Saúde britânico, Matt Hancock, anunciou que mais áreas no leste, sudeste e partes do sudoeste da Inglaterra serão colocadas no nível 4 de restrições para combater o número crescente de casos do novo coronavírus.

Segundo ele, a nova variante do coronavírus descoberta no Reino Unido é mais contagiosa e, por isso, requer mais ações. “O nível 3 não é suficiente para controlar a nova variante do vírus”, disse Hancock em coletiva de imprensa. “A direção é clara e, em muitos casos, bastante rígida”, acrescentou.

O secretário britânico disse que os casos de covid-19 aumentaram em todo o país em 57% na última semana, com internações hospitalares no nível mais alto desde abril. “Neste contexto, é absolutamente vital que ajamos”, afirmou ele, reforçando o apelo para que as pessoas minimizem o contato social durante o Natal.

ÁFRICA DO SUL

Na coletiva, Hancock disse que a variante do coronavírus encontrada na África do Sul é ainda mais contagiosa do que a nova variante do Reino Unido e, por isso, o governo britânico também estava aumentando as restrições para as pessoas que chegam do país africano.

Sob as novas medidas, o governo determinou que qualquer pessoa que tenha estado na África do Sul nas últimas duas semanas deve entrar em quarentena, assim como aqueles que foram contatos próximos de indivíduos que estiveram no país.

Segundo Hancock, as medidas são temporárias enquanto a nova variante é investigada. O secretário de saúde disse ainda que outra cepa do coronavírus foi detectada no Reino Unido, com dois casos vistos até agora. “São contatos de casos que viajaram da África do Sul nas últimas semanas”, disse.