Gol é excluída de índices da B3

248

São Paulo, 30 de janeiro de 2024 – A B3, bolsa do Brasil, informou ontem (29) que excluirá as ações da Gol Linhas Aéreas Inteligentes S.A, negociadas sob o ticker GOLL4, de todos os seus índices, nos termos do Manual de Definições e Procedimentos dos Índices da B3. Às 12h20, a ação da companhia recuava 25,69%, a R$ 2,93.

A decisão ocorre em virtude do pedido de Chapter 11 do United States Code pela companhia perante o Tribunal de Falências dos Estados Unidos para o Distrito Sul de Nova
York.

A Gol terá seus títulos excluídos dos índices IBOV, IBRA, IBXX, ICO2, IDVR, IGCT, IGCX, ITAG, IVBX e SMLL ao seu preço de fechamento após o encerramento do pregão regular de 30/1/2024, sendo sua participação redistribuída proporcionalmente aos demais integrantes da carteira com o pertinente ajuste nos redutores.

A GOLL4 segue negociada normalmente, mas passa a ser listada na B3 sob o título de Outras Condições a partir do pregão desta terça-feira.

REESTRUTURAÇÃO FINANCEIRA

A Gol recebeu ontem a aprovação do Tribunal de Falências do Distrito Sul de Nova York dos Estados Unidos para a reestruturação financeira legal da companhia, iniciada em 25 de janeiro de 2024. As aprovações concedidas pelo Tribunal dos EUA na audiência First Day hearing garantem que a GOL continuará operando normalmente durante o processo, conforme comunicado anteriormente.

Como esperado, o Tribunal dos EUA aprovou o acesso provisório parcela inicial dos US$ 950 milhões do financiamento na modalidade devedor em posse (DIP) que foi concedido por membros do Grupo Ad Hoc de Bondholders da Abra e outros Bondholders da Abra. A GOL buscaráaprovação final para acessar i ntegralmente o financiamento em audiência que será realizada nas próximas semanas.

CHAPTER 11

O Chapter 11 é um processo judicial dos Estados Unidos, bem estabelecido e flexível para a reestruturação de empresas com operações em múltiplas jurisdições. O processo permite que as empresas fortaleçam a sua posição financeira, enquanto continuam a operar normalmente, sujeitas a supervisão e aprovação do sistema judicial dos Estados Unidos. O processo do Chapter 11 tem sido utilizado com sucesso por muitas companhias aéreas internacionais, incluindo, Aeroméxico, American Airlines, Delta Airlines, LATAM Airlines, United Airlines e Avianca Colômbia. A Scandinavian Airlines está também se reorganizando por meio de um processo de Chapter 11.