Fornecimento de energia na China pode seguir escasso no inverno local

São Paulo, 18 de novembro de 2021 – A escassez de fornecimento de energia na China continuou no terceiro trimestre, e pode permanecer durante os meses do inverno local com o maior consumo da população e menos produção de fontes de energia renováveis, de acordo com relatório da Fitch Ratings.

“O fornecimento de energia da China pode permanecer apertado devido à crescente demanda por aquecimento e menor produção de energia renovável durante o inverno”, diz o relatório.

Segundo a Fitch, o crescimento do consumo de energia da China desacelerou em uma base trimestral e caiu para 7,6% no terceiro trimestre deste ano, de 11,8% no trimestre anterior, devido a uma base maior no mesmo período de 2020, restrições de fornecimento em certas regiões, bem como novos casos de covid-19 em algumas províncias.

“No entanto, a escassez de fornecimento de energia continuou no terceiro trimestre, e mais de 20 províncias viram o racionamento de energia devido ao aumento da demanda do mercado, embora com um ritmo mais lento, oferta de carvão restrita e controle rigoroso das emissões de carbono de algumas províncias”.

Isso foi agravado ainda mais por uma produção mais baixa da segunda maior fonte de combustível da China, a energia hidrelétrica, diz o relatório. A Fitch espera que a oferta permaneça restrita.

“No entanto, a produção de carvão se recuperou desde setembro e as empresas de geração de energia intensificaram os esforços para garantir mais carvão por meio de contratos de longo prazo. O estoque de carvão nas usinas tem se aproximado dos níveis históricos”, de acordo com a Fitch.